Informamais.com.br

A Polícia Civil de Jales, juntamente com policiais civis da sub-região de Jales e policiais civis do DEIC de Araçatuba, participaram hoje da fase 2 da Operação Boi Gordo. A ação começou às 05h00 desta quarta-feira, 14/10 e desbaratou uma organização criminosa especializada em furto e roubo de bovinos na região de Jales, Araçatuba e Tupã.

Durante as investigações, três indivíduos já haviam sido presos na cidade de Jales, dois por receptação de animais e outro na ação criminosa direta.

Nesta manhã, mais 06 indivíduos foram detidos em Araçatuba, todos participantes das ações criminosas, inclusive o líder da organização, que era responsável por fornecer apoio logístico e financeiro, além de fazer o levantamento de locais dos furtos, totalizando então 9 indivíduos presos. 

Durante as investigações, foram recuperadas cerca de 200 cabeças de gado que haviam sido furtadas na região, sendo que destes, 54 foram recuperados com receptadores de General Salgado, furtados na região de Luiziânia, 30 haviam sido furtadas na região de Jales, e cerca de 90 cabeças recuperadas no município de Quatá, região de Tupã, com apoio de Policiais da DIG de Tupã e de policiais militares ambientais, além de mais 25 animais subtraídos na região de Mirandópolis.

Até o momento, foram apreendidos cerca de 6 veículos pertencentes à organização criminosa. A operação realizada hoje contou com a participação de mais de 50 policiais civis, entre eles 6 Delegados de Polícia, sob a coordenação do Delegado Sebastião Biazi, titular da DIG de Jales.

O delegado explicou que depois de pegar o gado, eles vendiam em outros estados. Ele disse que ações como a de hoje são uma resposta à sociedade, principalmente aos produtores rurais, que muitas vezes sofrem prejuízos em ações criminosas como as praticadas por essa organização.

A quadrilha estava sendo investigada há 6 meses. Todos os presos seriam interrogados na DIG de Jales e depois encaminhados à Cadeia de Santa Fé do Sul.

Image alt

Recomendadas para você