Reprodução Internet

A história de uma das mais ousadas ações criminosas do Brasil começa a se desenrolar. A Polícia Civil de São Paulo, através de Agentes do Departamento de Investigações Criminais,  prendeu na madrugada desta quarta-feira, 08/09, em Sorocaba, um homem suspeito de financiar o mega-assalto que aconteceu na semana passada, último dia 30, em Araçatuba.

Paulo César Gabrir, de 33 anos, já tinha outras passagens na polícia por homicídio e roubo. Segundo a PM, ele seria o diretor financeiro da operação. Além de Paulo, também foram presas mais duas pessoas, Michele Maria da Silva, sua mulher, de 40 anos, foragida por envolvimento com o tráfico de drogas e Emerson Henrique Dias, 25 anos, que também tem passagens por roubo.

Além das prisões, foram apreendidos dois carros de luxo e documentos relacionados à prática de crime organizado, que indicam atividades dele em vários estados. Os três presos na operação desta quarta-feira vão responder por organização criminosa. De maneira informal, Paulo César contou aos agentes que a logística do crime custou cerca de R$ 600 mil. O mega assalto acabou resultando na morte de três pessoas e cinco feridos.

 

Recomendadas para você