top of page
Buscar
  • Foto do escritorJanete Meire Ribeiro Cipriano

SEMPRE TIVE MEDO E HOJE ACONTECEU COMIGO: COLIDI COM UM CICLISTA




Se as motos que têm luz dianteira e traseira e têm que transitar com farol aceso até de dia estão sujeitas a acidentes, imagina as bicicletas! Muitas não usam nenhuma sinalização e nem itens que sirvam para segurança de seus condutores.

No período da noite a situação fica ainda mais complicada. Agora há pouco, eu mesma, bati de leve em um ciclista, ao atravessar uma avenida da cidade. Na verdade foi um esbarrão. Ele estava de roupas escuras ou pretas e a bicicleta dele também era escura. Não havia nenhuma luz ou sinal reflexivo que pudesse identificá-lo na rua meio escura. Ainda tem aquela história do ponto cego do carro: ótima receita para um acidente.

Neste caso eu estava parada, portanto minha velocidade ao sair estava baixa. Ele nem caiu. Mas em algumas situações pode ocorrer um acidente grave, já que os ciclistas não usam capacete. (Essa matéria se refere às pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte. Já os esportistas usam capacete, roupa específica e diversos tipos de acessórios de segurança).

Adotar a bicicleta como meio de transporte pode trazer inúmeros benefícios. Contudo, muitos que estão saindo com a sua bike desconsideram regras fundamentais em um fluxo de trânsito onde também podem acontecer acidentes.

Essas regras não são “oficiais” ou necessariamente pertencem ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas a maior parte foi delineada por ciclistas experientes. Confira algumas delas:

1- Seja visto de dia e de noite 2- Usar equipamentos de proteção 3- Sinalize sempre as suas intenções 4- Não ande na contramão 5- Respeite a sinalização 6- Mantenha as revisões da bike em dia

Fonte: Revista Bicicleta

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page